O gato é um animal considerado por muitos como estranho e misterioso. Assume comportamentos imprevisíveis e na maior parte das vezes consegue surpreender-nos com gestos ou rituais que tornam estes felinos especiais.

Fique a conhecer as principais manias dos gatos

1 – LAVA AS PATAS DEPOIS DE COMER
Apesar de não utilizarem as patas para comer, os gatos limpam-nas quando acabam a refeição. Estes bichos passam muito tempo a “lavar” o pêlo e, apesar de serem animais muito ágeis, há partes do corpo às quais não chegam.

Por isso, depositam saliva nas patas e usam-nas como panos de limpeza para no focinho, orelhas, nariz, pescoço, zona à volta da boca, etc. Depois de comer, estas zonas ficam sujas e o gato, como animal obcecado pela sua higiene pessoal, trata de imediatamente de se lavar.

2 – PARECE QUE ESTÁ A AMASSAR O PÃO
Esse comportamento com as patas inicia quando um gato bebé começa a mamar e, em alguns casos, mantém-se para o final da vida. Eles massageiam a região mamária e recebem, neste momento, o leite que gera uma plenitude de conforto. Na fase adulta, o comportamento acompanha exatamente as circunstâncias geradoras de conforto e tranquilidade.

3 – NÃO GOSTA DE BANHOS
Há várias razões para esta relação complicada que os gatos têm com a água. A primeira é a evolução: Os gatos domésticos descendem dos gatos arábes selvagens, que viviam em regiões secas onde praticamente não podiam ou precisavam de nadar. Por isso os gatos nunca aprenderam a nadar nem têm necessidade de o fazer.

Os felinos também estão sempre à procura de potenciais perigos e querem permanecer em boa forma no caso de terem de lutar ou fugir. No entanto, quando o seu pelo fica molhado, o animal fica mais pesado e isso compromete a sua agilidade e torna-o vulnerável a ataques. A ocorrência de más experiências (ou a falta de experiência) é outra razão para os gatos não gostarem de água. Se o gato já foi obrigado a tomar banho e até de uma forma agressiva, é normal que não seja grande fã.

Além disso a água bloqueia a sua libertação de feromonas e os pelos demoram muito tempo a secar, tornando a experiência do banho ainda mais desagradável.

4 – TÃO DEPRESSA CORRE DESENFREADO, COMO FICA ESTÁTICO
Os gatos não param quietos. Correr de um lado para o outro, parar de repente como se nada tivesse acontecido só para voltar a correr novamente, deitarem-se de costas e levantarem-se de um pulo são só alguns exemplos. Este comportamento do gato é, afinal, uma brincadeira que simula as técnicas de caça.

Na verdade, os gatos estão a praticar não vá ser preciso algum dia caçar uma luz na parede, uma sombra no jardim ou o papel dos embrulhos de natal.

5 – REAGE À MÚSICA
E de forma muito particular. Por vezes, miam, outras acalmam-se. Os gatos ouvem melhor do que os humanos, embora não captem os sons mais graves. E parecem relaxar ao som de violinos, mas estudos indicam que a música Rock pode-lhes perturbar o descanso. Cada gato tem os seus gostos musicais, mas existem CD’s especialmente compostos para eles.

6 – NÃO LARGAM AS VISITAS
Os gatos mais sociáveis esfregam-se nas visitas e marcam-nas com as suas glândulas de cheiro. Este comportamento pode ser incomodativo para quem não gosta de gatos. E ele parece perceber bem quem não gosta e insistir em esfregar-se nessa pessoa. Porque? Porque esses seus convidados tentam limpar a sua marca.

Geralmente são as pessoas que não gostam de gatos que rapidamente tentam limpar os pêlos e a saliva. Para o gato, marcar as visitas com o seu cheiro é reclamar que elas lhe pertencem. Se há visitas que resistem, o gato vai ser particularmente insistente com elas.

Deixe uma resposta

Por favor insira o seu comentário
Por favor insira o seu nome