Bolas de pêlo: Perceber o que é normal

0
2398
Maria João Dinis da Fonseca - Grupo Hospital do Gato

À volta deste tema muito se especula, mas por estranho que pareça do ponto de vista médico pouco se sabe. Não há estudos científicos suficientes sobre o tema que permitam aborda-lo com mais certeza, no entanto face à luz do conhecimento atual deixo aqui uma breve descrição desta temática.

 O que são bolas de pêlo?

Por bola de pêlo (o nome técnico é tricobezoar), entende-se uma acumulação de pêlo, mais ou menos compacta, no interior do tubo digestivo. Embora se denomine “bola” o formato mais vulgar é mais ou menos oval. Os gatos são os animais que mais vulgarmente associamos a esta condição.

Como se formam?

Já todos vimos gatos a lavarem-se cuidadosa e frequentemente. Quase como um ritual, passam grande parte do seu dia a fazê-lo. O que nem todos viram, ou sentiram, foi as papilas ásperas do dorso da língua dos gatos. São papilas muito duras e viradas para dentro da boca e cujo um dos objetivos é exatamente serem eficazes na limpeza, escovagem e lavagem do pêlo.

Ao lavarem-se os gatos ingerem pêlo. Uma vez no estomago o pêlo pode continuar a sua progressão pelo trato digestivo e ser eliminado nas fezes, pode ser eliminado através do vomito ou pode pelo contrário acumular-se no estomago. Quando fica no estomago o pêlo vai ter tendência a juntar-se a mais pêlo e entrar assim num ciclo vicioso. À medida que a “bola” se forma é mais difícil de progredir do estomago para o intestino, ou de ser eliminada pelo vomito e, portanto, tem tendência a tornasse cada vez maior.

 

O que é normal?

É normal que os gatos vomitem esporadicamente pêlo (mais ou menos compactado) e que as fezes contenham também algum pêlo. A irritação causada pela passagem de pêlo compactado pela “garganta” leva a um comportamento muito característico em que o gato adota uma posição particular (lembram-se do gato das botas no Sherk?). Também se considera um comportamento normal os gatos ingerirem ervas, que apenas servem para facilitar o vómito e assim ajudar a expelir esse pêlo.

Por vezes não é fácil distinguir tosse de vomito. Por estranho que possa parecer para nós médicos só pela discrição dos donos nem sempre é possível perceber se o gato tem crises de falta de ar tipo asmatiforme ou se tem uma bola de pêlo! Filmar o episódio e mostrar ao médico veterinário irá ser uma boa ajuda.

Como saber se o vomito é normal?

Os gatos vomitam com frequência sem que isso seja sinonimo de doença. Mas já não é normal que esse vómito seja mais do que uma a duas vezes por semana, que tenha sangue, ou seja acompanhado de falta de apetite, diarreia ou prostração.

Que problemas podem surgir e porquê?

Embora não seja consensual, admite-se que se há acumulação de pêlo ao ponto de ficar compactado e não poder ser expelido, por vómito ou nas fezes, então há uma patologia de base que merece ser investigada. As bolas de pêlo podem ser mais ou menos graves e podem causar desde vómito crónico até à obstrução total do tubo digestivo que, sendo uma urgência médica, obriga por vezes a cirurgia. São situações pouco frequentes, no entanto, devem ser tidas na devida consideração.

 

Quais os sinais de alarme?

Qualquer gato que vomite com frequência bolas de pêlo, ou que tenha dificuldade crónica em defecar e elimine bolas de pêlo nas fezes, deve ser examinado por um médico veterinário. Será tanto mais grave e urgente quanto maior for a frequência com que vomita ou tenta defecar.

Há gatos que formam bolas de pêlo com mais facilidade?

Devemos ter em atenção que há gatos que, por condições particulares, estão em maior risco. Os gatos de pêlo longo engolem maior quantidade de pêlo relativamente aos de pêlo curto. Os gatos com problemas dermatológicos e os gatos que ‘’arrancam’’ literalmente o pêlo por vários motivos (dor, stress etc.) também estão em maior risco de fazer “Bolas de pêlo”. Por outro lado, há épocas do ano em que há maior perda de pêlo.

Recentemente também se estabeleceu uma relação entre a doença intestinal inflamatória e a predisposição para a formação de tricobezoares.

O que podemos fazer?

Podemos ajudar a prevenir o problema de várias formas:

  • Escovar diariamente o gato com uma escova própria. Deve habituar o gato a este ritual desde cedo. Assim será mais fácil fazê-lo sempre, tornando-se uma parte da rotina diária de ambos: gato e dono.
  • Administrar produtos próprios à base de malte, para lubrificar e impedir que se formem grandes acumulações de pelo. Há várias marcas destes produtos, em forma de pasta ou biscoitos e com vários sabores, de forma a poder agradar a todos.
  • Se achar que o seu gato perde mais pêlo do que o habitual, deve levá-lo ao seu médico veterinário assistente.

Em resumo, podemos dizer que:

– A formação de bolas de pêlo é considerada normal, desde que a sua dimensão  permita que sejam expelidas. Também é considerado normal o vómito esporádico com maior ou menor quantidade de pêlo e a eliminação de pêlo nas fezes.

– É normal que o gato tenha necessidade de comer erva para induzir o vómito, e assim conseguir eliminar os pelos. Pode plantar erva própria para que o seu gato a possa comer e assim facilitar o vómito.

– Deve habituar o seu gato a ser escovado com frequência, com escova própria e desde tenra idade

– Deve pedir conselho junto do Médico Veterinário assistente no que diz respeito aos produtos próprios para evitar a formação de bolas de pêlo

– Deve consultar um Médico Veterinário se o seu gato vomitar frequentemente ou se o faz sem conseguir eliminar pêlos.

Espero que tenha sido útil, qualquer duvida lembre-se de filmar pois irá facilitar muito a tarefa de diagnostico do seu médico veterinário. Bons momentos felinos com a sua bola de pelo.

Artigo resultante da parceria com o Grupo Hospital do Gato

Deixe uma resposta

Por favor insira o seu comentário
Por favor insira o seu nome