Razões para as crianças partilharem o dia a dia na companhia de um gatinho

Os Animais de Estimação e o Desenvolvimento Cognitivo das Crianças foi o tema da edição de 2018 do Pet Festival, evento que contou com a presença da Miau Magazine, tendo-se destacado a importância da convivência entre os animais de estimação e as crianças e contributos para a melhoria do seu desenvolvimento.

0
1941

O crescimento de uma criança e jovem tem várias dimensões a considerar como importantes. Não basta crescer em tamanho, peso e ir à escola adquirir conhecimento. É fundamental também, que ao longo de desenvolvimento da criança e do jovem, outras competências como a autonomia, a responsabilidade, a empatia, a compaixão, a gestão de tempo, e o saber cuidar de outros e de si sejam estimulados e haja espaço para as desenvolver.

Assim sendo, acredito que ter um animal de estimação é um bom potenciador deste desenvolvimento global. Obviamente, não concordo de todo que a intenção de ter um animal de estimação tenha só este propósito, mas que quando para além da aprendizagem desta partilha, se consegue também para melhor crescer, estão o casamento é perfeito.

Responsabilizar a criança pelos cuidados a dar ao animal, como a comida, a higiene, as necessidades fisiológicas, o afeto, a atenção e o colo, podem fazer a diferença no desenvolvimento das competências mencionadas anteriormente, quer na melhoria da vida do e com o animal, quer na vida da criança e do jovem em geral porque aquilo que é convidado a fazer com ele pode fazer em outros contextos de dimensões.

Para além do animal de estimação ser uma fonte de amor incondicional, onde todos podemos aprender amar sem esperar com eles, com respeito pela individualidade de cada um, este mesmo animal, dá também à criança e à sua família outras oportunidades de crescimento. E quando digo à família em geral, refiro-me também à necessidade de pais e mães aprenderem a delegar para os seus filhos desde tenra idade, o cuidado que devem desenvolver pelos seus animais de estimação. Cuidar faz-nos crescer.

Cuidar de um animal, torna-nos mais humanos e sensíveis onde todos podemos sair a ganhar.

Dez razões a favor da convivência entre uma criança e um animal de companhia

  1. Responsabilidade – as crianças com animais de companhia desenvolvem mais cedo o sentido de empatia e preocupação com os outros. Os animais precisam de cuidado e atenção, e as crianças com um papel ativo na criação de um animal aprendem que o seu comportamento tem consequências na vida dos outros. Cuidar de um animal também ensina os mais novos a ter cuidar de si mesmas.
  2. Auto-estima – crianças bem-sucedidas em cuidar dos seus animais de estimação sentem-se bem consigo próprias e têm mais confiança nas suas capacidades.
  3. Menor propensão a alergias e asma – vários estudos mostram que as crianças expostas a pelo, um alergénio típico, no primeiro ano de vida, tendem a desenvolver sistemas imunitários mais fortes.
  4. Exercício físico – as famílias passam mais tempo ao ar livre quando têm animais de estimação. Brincar com o gato no jardim ou com um cão ajuda as crianças a fazer exercício de forma divertida, ao mesmo tempo que apanham ar fresco e sol, longe de televisões e computadores. Aprender que o exercício é essencial para a saúde dos animais ajuda as crianças a aplicar o mesmo conceito ao seu bem-estar.
  5. Tranquilidade – os animais transmitem uma sensação de bem-estar às crianças quando estão chateadas ou tristes. O amor incondicional de um animal transmite calma e ajuda as crianças a relaxar.
  6. Treinos de leitura – durante a aprendizagem, muitas crianças sentem-se mais confortáveis em ler alto para animais de estimação, uma vez que estes não as corrigem nem julgam. Quanto mais lerem, especialmente em voz alta, por se conseguirem ouvir a si próprias, melhor o vão fazer.
  7. Compromisso – os animais não são brinquedos, as crianças têm de compreender que não podem desistir de cuidar deles e abandoná-los quando se fartarem. Ter um animal dá trabalho e exige um grande compromisso e perseverança.
  8. Disciplina – treinar um cão ou gato e ensiná-lo a ouvir o dono exige paciência e dedicação, mostrando às crianças os benefícios do respeito mútuo na sua relação com os outros.
  9. Primeiro contato com a morte – a perda de um animal de companhia pode ser extremamente difícil para as crianças. Falar com elas de forma clara e honesta sobre o sucedido vai ajudá-las a aceitar e compreender a morte, preparando-as para lidar melhor com uma eventual perda no futuro.
  10. Melhores relações familiares – Os irmãos podem ser conflituosos e ter dificuldade em encontrar interesses em comum quando há uma diferença de idades. Ter um animal de estimação em comum e partilhar o tempo de cuidar e brincar com ele ajuda as várias crianças da família a criar laços.

Deixe uma resposta

Por favor insira o seu comentário
Por favor insira o seu nome