Unidades prisionais em São Paulo vão abrigar cães e gatos abandonados

0
245

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) fechou um acordo que deve beneficiar mais de 200 animais domésticos em situação de rua, no interior de São Paulo.

Serão construídos um canil na Penitenciária I “Tarcizo Leonce Pinheiro Cintra” (P1) de Tremembé e um gatil no Centro de Detenção Provisória “Dr. Félix Nobre de Campos” de Taubaté.

De acordo com a notícia divulgada no Diário do Nordeste a que tivemos acesso, o acordo deve garantir abrigo e cuidados para cães e gatos abandonados, além de oferecer oportunidade de trabalho e remição de pena para reeducandos do regime semiaberto.

Segundo a juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani, a ideia surgiu com a intenção de diminuir o número de animais em estado de abandono na região, sobrecarregando o Centro de Zoonoses local.

“Ao todo, 10 reeducandos serão empregados na construção. Posteriormente, será definida a quantidade de detentos que receberão capacitação e irão atuar no manejo dos animais” refere aquele órgão de comunicação digital.

Os abrigos terão espaços coletivos e individuais para os animais, com solário, sala de vacinação e de banho. O canil e o gatil serão construídos na área externa das unidades prisionais, com acesso à sociedade. O valor da obra, custeada pelo município de Taubaté, será de R$ 200 mil.

Os cães e gatos serão vacinados, vermifugados e castrados e estarão disponíveis para adoção.

Deixe uma resposta

Por favor insira o seu comentário
Por favor insira o seu nome