Doença cardíaca em gatos

0
1643
Drª Susana Azinheira, médica veterinária e diretora clínica do Hospital Alma Veterinária

A doença cardíaca nos gatos é bastante frequente, mas os gatos têm uma tendência natural de defesa que faz com que escondam os sintomas, passando esta doença despercebida até fases avançadas. Por esse motivo é muito importante a realização de despistes cardíacos desde cedo.

Os sintomas que podem levar a pensar em doença cardíaca são os seguintes:
1) Diminuição da actividade ou agitação especialmente nocturna;
2) Desmaio ou síncope;
3) Abdómen distendido;
4) Perda de peso ou ganho de peso;
5) Diminuição do apetite;
6) Alteração comportamental, escondendo-se, interagindo menos com o tutor;
7) Dificuldade a respirar;
8) Vómito;
9) Paralisia súbita dos membros posteriores causados por tromboembolismo na aorta;

Nenhum deste sintomas é específico de doença cardíaca e devem ser valorizados após
uma avaliação cardíaca completa.

Uma avaliação cardíaca completa deve incluir exames de diagnóstico como uma ecocardiografia, electrocardiograma, radiografia torácica e medição da pressão arterial. Por vezes pode ser também necessária a realização de um estudo holter. Na consulta a presença de um sopro detectado à auscultação ou a presença de uma arritmia podem ser um dos sinais de alerta para uma alteração cardíaca.

As doenças cardíacas mais frequentes nos gatos são as com sede no músculo cardíaco
(cardiomiopatias), que podem ter primárias (com origem no músculo cardíaco) ou secundárias (outras doenças como hipertiroidismo, hipertensão arterial). Existem também alterações nas válvulas e doenças congénitas. Dentro das cardiomiopatias a mais frequente é a hipertrófica, que se traduz num hipertrofia da parede do ventrículo esquerdo (mais frequentemente) e numa dificuldade do coração bombear sangue para a artéria aorta.

Existem raças mais predispostas a problemas cardíacos como os Maine Coon, Persas,
Siameses, Ragdoll e Sphynx, mas qualquer gato doméstico pode desenvolver doença cardíaca.

O que pode fazer, enquanto tutor para manter o seu animal saudável?
1) Tome atenção em qualquer mudança de comportamento, menor interação com o tutor,
dormir mais, menos exercício
2) Fique atento a diminuição de apetite
3) Mantenha o seu gato em óptima condição corporal prevenindo a obesidade
4) Nas raças predispostas procurar saber qual a situação cardíaca dos pais, no sentido de
perceber o risco para o seu gato
5) Levar o seu gato para check-up anual no seu Médico Veterinário; esta talvez seja a regra
mais importante para manter saudável o seu gato e perceber atempadamente a presença de doença, não só cardíaca mas também de outros departamentos.

Um diagnóstico precoce e tratamento correcto podem ajudar o seu gato a viver mais e melhor.

Deixe uma resposta

Por favor insira o seu comentário
Por favor insira o seu nome