Um autocarro transformado em “Arca de Noé” para salvar animais do furacão Florence

0
561

Enquanto muitas pessoas fugiam do furacão Florence, que atingiu a Região Sudeste dos Estados Unidos, Tony Alsup, um camionista de 51 anos, fazia o percurso inverso com uma missão muito especial em mente. Dentro de um autocarro, Alsup transportou mais de 60 animais da costa da Carolina do Sul para o estado do Alabama, salvando-os de um fim trágico.

No interior do autocarro, Tony Alsup arrancou todos os assentos para criar o maior número de lugares para os seus novos passageiros. Do lado de fora, as palavras “Abrigo de Salvamento Animal de Emergência” decoravam o autocarro. Alsup empilhou as caixas transportadoras dos animais do chão até ao teto do autocarro. “Quanto mais espaço, mais animais poderiam ser salvos”, refere. Comida para animais, tigelas com água, coleiras e brinquedos, tudo foi espalhado pelo asilo improvisado de quatro rodas.

Durante a semana que recentemente afetou de forma dramática os norte americanos, Alsup, que espera um dia abrir o seu próprio abrigo de animais, conseguiu resgatar 53 cães e 11 gatos dos abrigos do estado do Carolina do Sul que se encontravam no trajeto do furacão Florence.

“Estas são vidas também“, sublinha Tony Alsup. “Os animais – especialmente estes que estão em abrigos – têm sempre de ir nas partes traseiras dos autocarros. Mas eu vou dar-lhes o seu próprio autocarro. Nem que tenha de pagar eu próprio todo o combustível, ou até arranjar um barco, hei-de tirá-los de lá”.

Assim que descobriu, através dos noticiários, a quantidade de abrigos sobrelotados com animais perdidos, a primeira reação de Alsup foi querer ajudar.

O camionista, que tinha um semi-reboque, não teve dúvidas. “O que posso fazer? Vou comprar um autocarro“, contou Alsup ao Washington Post. Esta “Arca de Noé” com a qual este homem salvou dezenas de animais custou cerca de três mil euros, pagos do próprio bolso de Tony Alsup.

A imagem pode conter: céu, autocarro, árvore e ar livre
A arca de Noé de Tony Alsup que resgatou mais de 60 animais durante o Furacão Florence, nos Estados Unidos-Tony Alsup / Facebook

Durante os furacões Irma e Maria, que também atingiram os Estados Unidos da América, Alsup também se envolveu na defesa dos animais. Sem autocarro nessa altura, mas com muita vontade, Alsup alimentou vários cavalos, salvando-os da fome.

”Todos merecem uma oportunidade, mesmo que sejam grandes e feios. Eu amo cães grandes e vamos arranjar lugares para eles“, acrescentou Tony ao jornal.

Ao longo do trajeto, Alsup utilizou o Facebook para avisar que tinha espaço para mais animais e para receber indicações sobre possíveis locais onde os animais precisassem e ajuda. Em menos de 48 horas, Alsup chegou a quatro abrigos de animais que o saudaram pelas redes sociais agradecendo-o por ter salvo os animais deixados para trás.

“Aqueles que mais ninguém quis levar. E ele colocou-os em segurança. Não é a evacuação mais convencional, mas certamente é a que tem maior coração“, escreveram.

Assim que sobrecarregou o autocarro, Alsup viajou até Foley no estado do Alabama, onde a sua amiga, Angela Eib-Maddux, abriu o seu abrigo de emergência para cães onde todos os animais passaram a noite.

Banhos, cobertores macios e, segundo Alsup, “até tratamentos de spa” os cães tiveram direito enquanto não encontravam abrigos ou lares suficientes.

“Eu amo isto“, contou Alsup. “As pessoas não acreditam em mim, dizem que devo estar a ficar maluco com os latidos. Mas não. E eles sabem que eu sou o macho alpha e que não estou aqui para os magoar”.

Algumas pessoas chegaram a adotar alguns dos cães e gatos resgatados enquanto Alsup coordenava a entrega e cuidado dos animais com outros abrigos ou voluntários. A partir do abrigo de Angela, os cães e gatos resgatados foram acolhidos por todo o país.

Depois deste salvamento, Alsup dirigiu-se para Wilmington, no Carolina do Norte, quando soube que mais um abrigo de animais precisava da sua ajuda e da sua arca de Noé.

Deixe uma resposta

Por favor insira o seu comentário
Por favor insira o seu nome