EUA: Este gato chamou a família para salvar o bebé

0
1614

O casal Roy e Bernita Rogers, de Kansas City, Missouri, Estados Unidos, tiveram o sonho de formar uma grande família. Mas infelizmente esse sonho parecia muito difícil de se realizar. Depois de vários anos de casamento, eles tiveram que suportar a perda de três bebés prematuros mas nunca perderam a esperança de ter o que mais desejavam na vida.

A notícia vem divulgada no site fiquesabendo.org que conta que, para resistir ao vazio de não poder engravidar, Bernita adotou um gatinho preto para lhe dar todo o amor que tinha.  Batizou o felino de “Meia-Noite”.

Este gato, não só se tornou um membro importante da família, como marcou o início de algo maravilhoso que estava prestes a acontecer.

Pouco depois da chegada do Meia Noite, Bernita engravidou novamente. Felizmente, desta vez as coisas foram diferentes para bem do casal. Bernita recebeu toda a atenção médica necessária para que tudo corresse bem e foi assim que, depois de nove meses, ela deu à luz uma linda menina, chamada Stacey.

O Meia Noite e a menina tinham uma grande ligação e os pais estavam convencidos de que eles se tornariam grandes amigos. O gatinho tornou-se como que um protetor da bebé.

Numa ocasião, conta o fiquesabendo.org, o bebé mostrou sinais de que não estava a sentir bem. Então os pais levaram-na ao médico, que lhes assegurou que era apenas uma constipação e não havia nada com que se preocupar.

Quando chegaram a casa, o casal colocou o bebé no berço com um dispositivo eletrónico de vigilância perto, para o caso de ela chorar. Junto à bebé, estava o Meia Noite, o seu amigo felino inseparável

Poucos minutos depois, quando estavam no primeiro andar, ouviram um choro de cortar o coração e muito incomum. “Foi um miado terrível, um miado muito alto mesmo que nos fez pular das cadeiras e correr para o quarto”, disse a mãe.

Quando chegaram ao quarto de Stacey, perceberam que ela estava a lutar para poder respirar. A sua pele começou a mudar de cor e, de imediato, foi levada para as urgências. Lá, disseram que ela sofria de insuficiência respiratória.

Com o devido tratamento a bebé conseguiu recuperar pouco a pouco. Mas os médicos garantiram que se não se tivessem apercebido a tempo, as consequências teriam sido fatais. Felizmente, o gatinho Meia-noite, considerado um herói, alertou este casal a tempo.

“O meia-noite fica sempre por perto quando alguém da família se sente mal ou desanimado. Toca com o rosto dele gentilmente e olha sempre com amor, é um encanto! Parece que ele sente sempre quando tem algo estranho” revela Bernita.

Deixe uma resposta

Por favor insira o seu comentário
Por favor insira o seu nome