Gatos e a sua paixão por ervas

1
367

Na minha infância tive gatos mas, naquela época, vivendo eu numa aldeia, eles viviam à solta, tinham liberdade, comiam da nossa comida, em noites frias ficavam à lareira, caçavam. Pareciam-me felizes.

Quando, cerca de vinte anos mais tarde, vivendo num meio urbano, decidimos ter um gato num apartamento, eu não sabia de muitas coisas que seriam necessárias.

Mas logo após o Riscas vir cá para casa comecei a pesquisar, a ler livros, folhetos, a parar mais nas secções dos supermercados dedicadas aos animais, a entrar mais em lojas de animais, a falar com outros donos mais experientes.

Uma das coisas que, desde logo, me despertou atenção foi perceber que havia umas ervinhas especiais e destinadas a eles. Disseram-me que esta ervinha os ajudava na digestão e que quase todos os gatos gostavam muito dela.

Comprei as sementes e coloquei-as num vaso, na minha varanda. Quando o meu gato provou, ficou fascinado, adorou. Só tenho de as tirar da terra, se não ele come raiz e tudo.

Todos os dias fica à porta da varanda, de pé, a pedir que abra a porta, e mal a abro, vai direitinho ao vaso comer a dita ervinha. E não é o único, pois o meu outro gato, o Rafael, que só está connosco há uns meses, é igual.

São os dois doidos por ervas! Porquê? Porque os faz felizes, os atrai e os deixa relaxados!

1 Comentário

Deixe uma resposta

Por favor insira o seu comentário
Por favor insira o seu nome