O maior encontro nacional de medicina veterinária realiza-se a 6 e 7 de Abril

Este evento serve também para destacar e divulgar o trabalho das várias associações profissionais, científicas e sociedades da Medicina Veterinária. A Advogada e Presidente do ONDAID Sandra Horta e Silva será uma das oradoras a quem caberá a apresentação do tema "Impacto do direito animal na sociedade".

0
131

No próximo fim-de-semana, o Centro de Congressos de Lisboa recebe o maior evento científico nacional da área da Medicina Veterinária, o 9.º Encontro de Formação da Ordem dos Médicos Veterinários (EFOMV).

Ao longo de dois dias, os mais de 1000 participantes esperados na edição deste ano vão ter a oportunidade de adquirir conhecimentos e partilhar experiências, num evento que se pretende o mais abrangente possível, seja do ponto de vista profissional, seja do exercício da atividade.

Ao todo, serão cerca de 116 palestras e 77 comunicações científicas e conta-se com a participação de 72 oradores, dos quais 24 são internacionais. Do programa, construído com base no feedback dos membros da OMV, fazem parte temas como os direitos dos animais e o seu bem-estar; a inspeção sanitária e a segurança alimentar; a legislação veterinária e saúde pública; a medicina veterinária municipal; a comunicação, competências pessoais e bem-estar na profissão, entre muitos outros.

Alguns dos destaques deste Encontro vão para análise da situação da peste suína africana, que poderá ter duras repercussões no setor e que será analisada pela Drª. Yolanda, considerada uma referência nesta área ou a utilização eficaz e responsável de antibióticos, dentro de um quadro legislativo cada vez mais restritivo e do aparecimento crescente de resistências bacterianas.

Por outro lado, a abordagem ao tema do bem-estar animal e da medicina veterinária forense merece especial atenção. Uma das palestras irá explorar pesquisas recentes sobre famílias violentas e o efeito que isso tem nos animais, bem como o importante papel que o médico veterinário deve desempenhar para romper essas relações, particularmente na identificação de lesões não acidentais, de modo a garantir a segurança de animais e pessoas. Para discutir o tema realizar-se-á uma mesa redonda onde se pretende estabelecer a ligação entre as diversas entidades relacionadas com a investigação dos maus tratos e a sua avaliação, desde a Polícia de Segurança Pública ao Ministério Público e aos próprios médicos veterinários. Haverá outra mesa redonda sobre a descentralização dos serviços veterinários e os riscos que podem advir para a saúde pública.

O Bastonário da OMV, Jorge Cid, confirma “O EFOMV afirma-se assim como um grande evento da classe médico-veterinária e através dele pretendemos cumprir a nossa missão de contribuir ativamente para a atualização científica dos Colegas e, ao mesmo tempo, sensibilizar as diferentes entidades para as necessidades e aspirações da classe.”

Como tem vindo a acontecer até aqui, este evento serve também para destacar e divulgar o trabalho das várias associações profissionais, científicas e sociedades da Medicina Veterinária, às quais foi cedido um espaço para que se possam fazer representar.

Para mais informações e consulta do programa deste 9.ºEFOMV, consulte: https://www.efomv.pt/

Deixe uma resposta

Por favor insira o seu comentário
Por favor insira o seu nome