Cuidado com as praganas

0
325

Está a chegar o bom tempo e a vontade de dar grandes passeios com os nossos patudos. Mas, atenção às “praganas”. As praganas são sementes de cereais ou pequenas espigas de ervas que quando ficam secas se agarram aos pêlos dos animais.

É na Primavera/Verão que este problema mais se faz sentir e os animais mais afectados são os cães e os gatos de pêlo longo.

As praganas agarram-se ao pêlo do animal. Devido ao seu formato de dardo, podem cravar-se na pele causando feridas e infecção e, inclusive, entranhar-se debaixo da pele e formar abcessos.

A resolução do problema passa sempre por remover a pragana o que, nalguns casos, pode passar pela cirurgia. As zonas mais afectadas são a zona abdominal, nas patas (entre os dedos) e nas axilas. Mas também podem aparecer frequentemente nos ouvidos, nos olhos, na boca e narinas.

No caso dos ouvidos, as praganas podem entrar para o canal auditivo e provocar muita dor e mal estar. Provocam uma otite com cerúmen muito escuro e, se não forem retiradas a tempo, ruptura do tímpano e otite média. O animal coça o ouvido, abana muito a cabeça e, por vezes, anda com ela de lado.

As praganas podem provocar danos sérios no olho. O animal coça o olho, que pode estar congestionado, a lacrimejar e semi-serrado.

Esteja atento se o animal espirra e coça desesperadamente o focinho, pode ter praganas nas narinas.

CUIDADOS A TER:

> Sempre que passeie no campo com o seu amiguinho, logo após o passeio, escove-o e faça uma inspeção ao pêlo, dando maior atenção às patas (entre os dedos e por baixo da almofadinha plantar) e ouvidos.

> Retire as praganas com cuidado para não magoar o animal. Se já estiverem enterradas convém levar o animal ao Veterinário.

> Não retire a praganas dos ouvidos, exceto se estiverem mesmo no exterior.
A remoção das praganas dos ouvidos deverá ser realizada por um Médico Veterinário. Normalmente o animal precisa de ser sedado.

> Consulte o seu médico Veterinário para qualquer dúvida!

Artigo de Shandra Almeida, do Hospital Veterinário da Marinha Grande, publicado na página oficial 2RS

Deixe uma resposta

Por favor insira o seu comentário
Por favor insira o seu nome