A gata pianista e a ópera “miada”

0
1898

Essa é uma matéria “musical” porque, além de conhecer a história da gatinha Nora, que toca piano de verdade, será possível se deliciar com uma ópera toda “miada” ao invés de cantada, em duas versões encantadoras.

Para que a leitura desta matéria possa ficar ainda mais agradável, enquanto lê, convidamos a ouvir a banda sonora deste artigo que já teve mais de 2 milhões de visualizações:

A Gatinha Pianista

Vamos começar por Nora, uma gatinha adotada de um abrigo de Nova Jersey (EUA) que está com 15 anos de idade e completando 12 na carreira de pianista!

Isso mesmo! Os tutores de Nora, Betsy e Burnell, são professores de piano, e a gatinha demonstrou interesse pelo instrumento acompanhando as aulas e interagindo com os alunos.

No site norathepianocat.com a própria Nora explica: “Gostei do som do brilhante Yamaha Grand e me sentei nele durante as aulas para que eu pudesse ouvir a música ainda mais alto. Então um dia pensei comigo mesma – talvez se eu pisasse no banco e colocasse minhas patas nas teclas como os alunos da Betsy, eu também tocaria piano. Pulei no banco do grande piano preto e coloquei minhas patas nas teclas.”

Foto: @norathepianocatpage

A ideia de filmar Nora ao piano partiu de um dos alunos em 2007 e o vídeo viralizou no youtube. O talento de Nora chegou até ao maestro e compositor lituano Mindaugas Piecaitis que então criou o “CATcerto” em 2009.

Um telão mostrava Nora ao piano produzindo notas que se encaixavam na apresentação da Klaipeda Chamber Orchestra. Depois dessa estreia, inúmeras outras orquestras também utilizaram o vídeo de Nora.

Em 2010, o CATcerto recebeu um prémio do Guinness World Records por ser o primeiro concerto já escrito para um gato. Em março de 2019 o maestro Piecaitis comemorou os 10 anos do “CATcerto” com nova apresentação na Lituânia.

Veja o vídeo original de 2009 que já teve mais de 6 milhões de visualizações

A gata mandona

Em abrigos dos EUA como esse em que Nora estava, os gatos costumam ficar em gaiolas onde há uma breve descrição do animal. Enquanto outras gaiolas tinham descrições atraentes como “Carinhoso”, “Brincalhão” e “Sociável” e mais detalhes do tipo “se dá bem com outros gatos”, na gaiola de Nora estava escrito apenas “Bossy”, que quer dizer “mandona” ou autoritária. No entanto, isso não impediu que Betsy e Burnell (que já tinham cinco gatos) se encantassem com a gatinha que prometia ser brava.

E como todo artista tem suas excentricidades, Nora não é diferente. Ela dá patada em todo mundo, gatos e humanos, que se aproximam do teclado quando está sentada no piano.

A gatinha atraiu a atenção da mídia, participando em inúmeros programas de TV, e também o interesse de cientistas devido ao seu raro comportamento. Parece que ela gosta de chamar a atenção das pessoas tocando piano, mas também toca quando está sozinha. O vídeo abaixo foi o que levou Nora ao estrelato:

Ópera repleta de miados

Até quem não aprecia muito óperas, mas é apaixonado por gatos, certamente vai se deliciar com o “Duetto Buffo di Due Gatti” (Dueto engraçado de dois gatos). As frases são compostas apenas por diferentes e divertidos miados.

Mas não se trata de uma imitação de ópera. É ópera de verdade, só que “miada” ao invés de cantada. Só mesmo voltando a assistir ao vídeo para entender:

O dueto é normalmente atribuído ao compositor italiano Gioachino Rossini porque duas músicas da composição são derivadas de sua famosa ópera “Otello”.

A terceira música é do compositor dinamarquês C. E. F. Weyse. Os textos a respeito desse dueto “miado” citam um pequeno compositor inglês, Robert Lucas Pearsall (pseudónimo G. Berthold), como o verdadeiro responsável pela criativa e bem-humorada montagem musical em sua íntegra.

Veja o dueto numa outra versão incluindo “miados” de meninas e igualmente encantador:

Miau Magazine
Author: Miau Magazine

teste

- Advertisment -

Deixe uma resposta

Por favor insira o seu comentário
Por favor insira o seu nome