Animalife vacina milhares de cães e gatos por todo o país

0
55

A Missão Continente entregou à Animalife os 30 mil euros angariados com a venda da 2ª edição do saco de compras solidário, que permitirão vacinar 9.490 cães e gatos de associações de todo o país.

O momento foi assinalado esta semana com a passagem de um cheque simbólico entre o Diretor do Continente do Colombo, David Milheiro, e o responsável pelas parcerias institucionais da Animalife, João Gonçalves.

Desde o dia 4 de outubro de 2020, as lojas Continente venderam um total de 60 mil sacos solidários, cada um com o preço de 1€, em que metade do valor (0,50€) revertia para a causa da proteção animal.

Com o montante de 30 mil euros entregue, a Animalife vai poder adquirir 6.500 doses de vacinação multivalente para cães (que protege contra as doeças esgana, parvovirose, hepatite infecciosa canina, parainfluenza canina e leptospirose) e 2.990 doses de vacinação multivalente para gatos (que protege contra as doenças panleucopenia felina, calicivírus felino e rinotraqueíte viral felina).

Serão administradas um total de 9.490 vacinas a animais acolhidos por associações de todo o país, inscritas no Programa de Apoio a Associações da Animalife, para proteger contra as principais doenças infetocontagiosas de cães e gatos. A Animalife assegurará a distribuição das vacinas, que serão posteriormente geridas pelos médicos veterinários de cada entidade, segundo o calendário de vacinação definido.

Para Rodrigo Livreiro, presidente da Direção da Animalife, “este apoio é fundamental, especialmente numa altura em que tantas associações e famílias que apoiamos enfrentam sérias dificuldades para assegurar o bem-estar dos animais que têm a cargo. São iniciativas como esta que nos permitem continuar e, por isso, só podemos agradecer à Missão Continente.”

De acordo com um inquérito realizado o ano passado pela Animalife, junto de mais de 200 associações de proteção animal do país, 90% declarou que “houve, efetivamente, um aumento do número de abandonos na sequência da pandemia”.

A taxa de abandono, segundo a maioria das associações, situa-se entre os 10% e os 20%, mas mais de 20% admite uma subida superior a 30%. A perda de rendimentos das famílias veio impossibilitar muitas de manter os seus animais e assim agravar o problema do abandono animal em Portugal, sobrecarregando o trabalho das associações.

Há quase uma década que a Animalife combate o abandono animal em Portugal, atuando diretamente sobre as suas causas e prestando apoio a pessoas carenciadas com animais de estimação a cargo, bem como a protetores individuais, grupos e associações.

Miau Magazine
Author: Miau Magazine

teste

- Advertisment -

Deixe uma resposta

Por favor insira o seu comentário
Por favor insira o seu nome