Gatos… e na hora de sair de casa?

0
378

Sair de casa com o seu gato é um momento de nervosismo para si e para o seu gato, correto? Então tenho boas notícias, há soluções para todos os casos! Comecemos então com este tema que preocupa a maioria dos tutores de gatos: as viagens na transportadora.

Saiba ainda o que são Hospitais Cat Friendly.

O gato é um animal caçador mas também é uma presa, já falámos sobre isso anteriormente. Recorda-se? Mas a verdade é que esta característica inata vai influenciar muito o comportamento do gato na hora de sair de casa. Os gatos sentem-se inseguros longe de casa, do seu “território”, do mesmo modo que são bastante sensíveis a visões, sons e odores desconhecidos.

Não podemos negar, há dificuldades únicas em sair com um gato de casa e sim, as viagens na transportadora podem ser bastante desafiantes. Vamos mais longe e afirmamos que certamente já adiou a consulta do seu gato no veterinário por más experiências anteriores ou, pelo menos, que conhece alguém do seu núcleo de amigos que já o fez.

Mas também falámos na edição anterior da Miau Magazine “Detetive: substantivo masculino; pessoa que partilha a vida com gatos e cuja função é investigar, obter informações e provas difíceis de encontrar!”, que esta condição natural de presa faz com que o seu gato não demonstre sinais de vulnerabilidade, que consiga camuflar os sinais de doença… e, infelizmente na maioria das vezes, quando demonstra sinais clínicos mais evidentes pode ser tarde demais.

Por esta razão, é de extrema importância a medicina preventiva em Medicina Felina e todos os gatos devem ser consultados pelo menos uma vez ao ano, mesmo que aparentemente esteja tudo bem. Sabendo então que a solução nunca é fugir do problema, confidencio-lhe que é possível fazer viagens na transportadora tranquilas e ter consultas médicas livres de stress para o seu gato (e para si!).

Deixo aqui algumas dicas.

Escolher a melhor transportadora

Resultado de imagem para gato transportadora

Pode parecer um pormenor, mas ter uma transportadora adequada é o ponto-chave para que as saídas de casa com o seu gato corram bem. No mercado existe uma variedade enorme de transportadoras, com formas e tamanhos muito distintos, mas infelizmente muitas delas inadequadas.

Uma transportadora de gato deve ter as seguintes características:
– Tamanho suficiente para o gato se conseguir levantar e virar, bem como sentar ou deitar-se confortavelmente. Tenha em atenção que também não deve ser demasiado grande para evitar quedas no seu interior.
– Ser feita de um material de fácil limpeza (evitar transportadoras de tecido ou de vime).
– Fácil de entrar e de sair (escolha uma transportadora que permita a sua divisão em “duas metades” iguais e que tenha uma porta amovível). Esta característica da transportadora é de extrema importância pois permite que os gatos mais tímidos possam ser introduzidos ou retirados da transportadora de um modo mais fácil. Nunca se esqueça que a maioria dos gatos prefere estar dentro da transportadora enquanto é consultado e este tipo de transportadora permite isso, fazendo-o sentir-se mais seguro no decorrer da consulta.
– Segura (evitar transportadoras com fechos de correr).
– Material forte mas leve.

Como treinar o gato com a transportadora

shallow focus photography of white and brown cat

Após escolher uma transportadora com as características gateiras que descrevi acima o seu gato vai estar mais cooperante. Já sabemos que com eles é mesmo assim, tem que ser sempre do jeito que eles querem! Uma coisa é certa: se o seu gato se sentir confortável dentro da transportadora em casa, também se vai sentir mais seguro e menos stressado quando for necessário fazer uma viagem.

Para que o seu gato comece a sentir que a transportadora é um lugar seguro, familiar e agradável devemos promover a associação de experiências positivas com a transportadora. Siga as seguintes dicas:
– Transportadora disponível permanentemente numa zona tranquila da casa – mantenha a porta da transportadora sempre aberta ou retire-a se for amovível. Ter a transportadora arrumada numa zona da casa e usá-la apenas quando é necessário transportar o gato vai fazer com que o gato a associe a eventos stressantes e que fuja mal veja a transportadora na sua mão.
– Manta no interior da transportadora – coloque uma manta que o seu gato use habitualmente no interior da transportadora. O odor habitual vai ser confortante para o seu gato e vai atraí-lo para dormir no seu interior.
– Brinquedos e/ou guloseimas – disponha-os regularmente no interior da transportadora para permitir que o seu gato associe a transportadora a experiências positivas e agradáveis.
– Feromonas sintéticas – pulverize o interior da transportadora com feromonas sintéticas pois vão ajudar no processo de familiarização com a transportadora.

Quer uma dica Alma Felina?

Informe-se sobre as potencialidades que o treino pode ter na qualidade de vida do seu gato. Ainda acha que apenas os cães têm o privilégio de poder ter um treinador?! Asseguro-lhe que isso pertence ao século passado! Não, não consiste em truques de malabarismos. O treino felino permite ajudá-los a lidar melhor com o dia-a-dia (ex. viagens, animais novos em casa, chegada de uma criança, idas ao veterinário, etc).

Na hora de sair de casa

Gato, Caro, Gato Grego, Grécia, Gato Selvagem, Viagens

Sempre que possível planeie as saídas de casa do seu gato e, no caso de ser uma ida ao veterinário, agende previamente uma hora de consulta com o seu médico veterinário assistente. Isso vai permitir-lhe planear a viagem de modo a evitar filas de trânsito e/ou trajetos mais longos, bem como evitar tempos de espera desnecessários.

Também é muito importante não esquecer que a segurança (sua e do seu gato) é o mais importante antes de iniciar qualquer viagem. Use sempre uma transportadora adequada para transportar o seu gato, nunca o retire da transportadora até chegar ao destino e nunca coloque mais do que um gato na mesma transportadora (mesmo que sejam muito amigos).

Pulverize o interior da transportadora com feromonas sintéticas 15 minutos antes de introduzir o gato no seu interior para reforçar a sensação de segurança. No interior da transportadora mantenha sempre uma manta com o odor familiar para ele se sentir mais seguro (também pode colocar um resguardo impermeável caso ele urine ou vomite) e tenha outra manta para tapar a transportadora caso seja necessário (ex. alguns gatos assustam-se ao olhar para o exterior de um carro em movimento).

Gato, Carro, Animal, Domesticado, Natureza, Predador
Nas viagens de carro, nunca tire o gato da transportadora antes de chegar ao destino

Na hora de entrar para a transportadora, se o seu gato não o fizer voluntariamente, poderá usar uma toalha grossa para o envolver e coloque-o enrolado na toalha dentro da transportadora.

Caso tenha dificuldade nesta etapa entre em contacto com o seu médico veterinário assistente. Cada caso é um caso mas com ajuda adequada tudo é possível.

No carro não se esqueça de certificar que a transportadora está na posição correta e segure-a firmemente com o cinto de segurança. Desligue ou reduza o volume do rádio e fale-lhe com um tom de voz suave e calmo, de modo a tranquilizar o seu gato. Segure sempre a transportadora com uma mão por baixo, de modo a evitar que ele se assuste com os balanços do transporte e nunca pouse a transportadora ao nível do solo (os gatos sentem-se mais vulneráveis ao nível do chão).

O que é um Hospital Cat Friendly?

A International Society of Feline Medicine (ISFM), uma organização internacional de especialistas em Medicina Felina, desenvolveu um programa de classificação de centros de atendimento médico-veterinário no que concerne ao conhecimento e cuidados médicos prestados em Medicina Felina.

Um centro de atendimento reconhecido como ”Cat Friendly” pela ISFM tem a preocupação de respeitar as particularidades únicas dos felinos. Além disso, toda a equipa de profissionais desse centro compromete-se a manipular e a tratar os gatos com compreensão, gentileza e respeito e, fazer todo o possível para tornar a visita o mais livre de stress para o gato e para o seu tutor.

Existem três níveis de classificações: Bronze, Prata e Ouro, que diferem muito entre si pelas instalações (ex. sala de espera, consultórios e internamento exclusivos para gatos), pessoal e equipamentos médicos disponíveis (ex. nível ouro tem o nível mais alto de exigência em equipamento como o raio x intraoral) para oferecer um serviço de excelência em Medicina Felina.

Saiba mais sobre o programa “Caf Friendly Clinic” em: https://catfriendlyclinic.org/

Regresso a casa

orange tabby cat standing beside open window

Quando chegar a casa selecione uma zona calma e coloque a transportadora no chão. Abra a porta da transportadora e deixe que o seu gato saia quando se sentir confiante. Lave muito bem as mantas usadas durante a viagem e a transportadora. Esta etapa é de extrema importância para eliminar feromonas de ansiedade e odores estranhos da viagem.

No caso de casas com vários gatos, separe-os durante um período de tempo se os notar ansiosos. Isso irá permitir que voltem a ter o “cheiro da casa” antes de os juntar.

Se no final destas orientações ainda tem receio de sair de casa com o seu gato, fale diretamente com o seu médico veterinário. Há soluções para todos os casos… e porque não uma consulta ao domicílio? O certo é que evitar um problema nunca será uma boa solução!

Na próxima edição voltaremos ao Fantástico Mundo Felino para falarmos de eliminação inadequada (eliminação de urina e/ou fezes fora da liteira). Quando isto acontece será falta de higiene do meu gato? Ou será uma pista que o tutor detetive deve investigar?

Não perca, voltaremos em breve!

Deixe uma resposta

Por favor insira o seu comentário
Por favor insira o seu nome