Mães e gatinhos

0
247

Regra geral, as gatas são boas mães. Sabem, por instinto, cuidar da ninhada. Já os gatinhos adquirem rapidamente as competências necessárias à sobrevivência num mundo perigoso e podem atingir a puberdade em poucos meses.

As gatas dão à luz uma ninhada com uma média de três a cinco gatinhos cerca de nove semanas após a conceção. Cada gatinho nasce com uma meia hora de intervalo. Este tempo permite que a mãe possa cuidar de cada recém-nascido antes de chegar o seguinte.

É extraordinário observar a primeira fase de cuidados pós-natais.

Com os dentes, a mãe rompe o saco amniótico onde vem o gatinho, depois limpa o recém-nascido. Dá particular atenção ao nariz e à boca, para que estes fiquem desobstruídos e a cria possa começar a respirar. Corta o cordão umbilical e come-o, assim como a placenta.

two smiling tabby kittens on white textile

Em breve, os gatinhos começam a mover-se, à procura do mamilo da mãe. Curiosamente, cada um destes tem um cheiro diferente e mal um gatinho se alimenta dele pela primeira vez, voltará sempre ao mesmo. Este mecanismo garante que os pequenos gatos não tenham de lutar por comida e que nenhum passe fome ou enfraqueça mais do que os outros.

COMO CRESCEM AS CRIAS?

O ouvido e a vista desenvolvem-se depressa nas primeiras semanas de vida. Quando os gatinhos atingem um mês já correm e pulam. Começam a exibir instintos de caça nas brincadeiras, correndo atrás de bolas ou fingindo lutar. A mãe pode mudar a ninhada, um a um, para um novo local. Não se sabe bem por que o fazem as gatas, mas pode ter a ver com o desmame, que ocorre nesta altura: na natureza, a mãe passaria longos períodos à procura de alimentos sólidos, e teria de manter a ninhada perto do território de caça.

Com dois meses, os gatinhos já têm dentes, veem e ouvem perfeitamente e são muito ágeis e brincalhões. Nesta altura serão extremamente encantadores. Alguns mantêm este comportamento animado por muitos meses, mas biologicamente já são quase adultos. A maturidade dá-se aos quatro meses.

QUANDO ESTÁ UM GATINHO APTO A DEIXAR A MÃE?

As opiniões variam sobre a altura em que um gatinho está pronto para uma vida autónoma. No entanto, o consenso geral entre os especialistas em gatos é de que às 12 semanas será um bom momento. Nesta altura já foi desmamado e instruído no asseio. O gatinho estará um pouco socializado e deve começar a conhecer o ambiente, os cheiros e os sons de uma casa. Nesta altura, também já terá sido levado ao veterinário para as vacinas de rotina e a desparasitação.

Deveria aconselhar-se também sobre a esterilização. Cabe-lhe a si ou ao novo tutor do gatinho a decisão de o fazer.

Seja como for, convém não esquecer que aos quatro meses os gatinhos atingem a puberdade e já podem ser progenitores.

Artigo de opinião publicado na Edição #9 da MIAU Magazine. Clique na imagem para saber mais

 

Deixe uma resposta

Por favor insira o seu comentário
Por favor insira o seu nome