Pumas – chegadas e partidas: quando a proximidade se torna um risco para os felinos

0
210

O Puma é um dos dois maiores felinos das Américas (o outro é o jaguar ou onça-pintada, de nome cientifico Panthera onca, o parente americano do leão), cujo status pela IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza) é de “pouco preocupante”

No entanto, este animal não tem a mesma classificação em todos os biomas brasileiros. Na Caatinga, semiárido nordestino brasileiro, por exemplo, encontra-se vulnerável à extinção.

Uma fêmea pode parir de uma a três crias. Nem sempre os três sobrevivem e, em circunstâncias normais, a progenitora ficará com os seus filhotes por dois anos até que eles sejam capazes de tomar conta de si mesmos. Nesse meio tempo ela terá ensinado quase tudo o que precisarão saber para sobreviver, como onde encontrar água, o quê e como caçar, que locais são adequados como abrigo e a se manter longe do seu único predador: o ser humano.

Confira o artigo completo na edição #9 da MIAU Magazine

Author: Cláudia Martins

Correspondente Felina Miau Magazine de Petrolina,Brasil. Engenheira Agrónoma, Doutoranda em Ecologia Aplicada e membro do "Programa Amgos da Onça". Contato: csgmartins@gmail.com.

Partilhar
Artigo anteriorAfinal os Gatos precisam ou não de tomar banho?
Próximo artigoMães e gatinhos
Correspondente Felina Miau Magazine de Petrolina,Brasil. Engenheira Agrónoma, Doutoranda em Ecologia Aplicada e membro do "Programa Amgos da Onça". Contato: csgmartins@gmail.com.

Deixe uma resposta

Por favor insira o seu comentário
Por favor insira o seu nome