Sara Barradas chora a morte do seu grande amigo felino: “Levou um pedaço do meu coração”

A atriz perdeu o seu gato, o Eros, e prestou-lhe uma homenagem a partir das redes sociais.

0
88

Esta quinta-feira, dia 13 de junho, Sara Barradas perdeu o seu gato de estimação. A atriz não conseguiu esconder a tristeza de ver partir Eros, o animal que a acompanhou desde os 18 anos.

Nas redes sociais, a companheira de José Raposo partilhou uma fotografia do seu amiguinho de quatro patas, e escreveu um texto de homenagem ao mesmo.

“Este é o Eros. O Eros majestoso. O Eros com nome de Deus do Amor por causa de uma personagem de uma telenovela brasileira. O Eros com a língua de fora. O Eros pata-choca. O Eros possuído. O Eros anti-social. O Eros impossível de tomar banho e de tosquiar, e de fazer festas na barriga. O Eros fobado. O Eros do rabo espetado. O Eros da máscara triangular. Lindo, de olhos verdes. O Eros foi o meu primeiro gato, contra a minha vontade. E contra a minha vontade me escolheu. Escolheu-me para me amar e me ensinar a amá-lo. E foi tão fácil. Eu tinha 18 anos e ele 2 meses quando me convenceu, numa semana, a gostar de gatos (e se eu era cética em relação a eles…!). Com ele cresci e tornei-me num ser um bocadinho melhor. O Eros deixou-nos ontem. E levou com ele um pedaço do meu coração. Foste um grande companheiro. Obrigada por todos os momentos, pelo amor incondicional, e por tudo. Até já meu amigo, meu amor”, escreveu a atriz na sua conta de Instagram.

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Este é o Eros. O Eros majestoso. O Eros com nome de Deus do Amor por causa de uma personagem de uma telenovela brasileira. O Eros com a língua de fora. O Eros pata-choca. O Eros possuído. O Eros anti-social. O Eros impossível de tomar banho e de tosquiar, e de fazer festas na barriga. O Eros fobado. O Eros do rabo espetado. O Eros da máscara triangular. Lindo, de olhos verdes. O Eros foi o meu primeiro gato, contra a minha vontade. E contra a minha vontade me escolheu. Escolheu-me para me amar e me ensinar a amá-lo. E foi tão fácil. Eu tinha 18 anos e ele 2 meses quando me convenceu, numa semana, a gostar de gatos (e se eu era céptica em relação a eles…!). Com ele cresci e tornei-me num ser um bocadinho melhor. O Eros deixou-nos ontem. E levou com ele um pedaço do meu coração. Foste um grande companheiro. Obrigada por todos os momentos, pelo amor incondicional, e por tudo. Até já meu amigo, meu amor.

Uma publicação partilhada por Sara Barradas (@sarabarradasofficial) a

Deixe uma resposta

Por favor insira o seu comentário
Por favor insira o seu nome